Sintomas da Menopausa aumenta probabilidade de Câncer de mama

Um estudo, publicado na revista científica Menopause, sugeriu que as mulheres que experimentam sintomas da menopausa por muitos anos, como ondas de calor e suores noturnos, podem ter uma probabilidade maior de desenvolver câncer de mama do que as mulheres que nunca tiveram esses sintomas.

Entretanto, enquanto as mulheres com sintomas da menopausa de longa duração podem ter um risco maior de câncer de mama, elas não são mais propensas a morrer da doença, segundo o estudo.

Com base nos resultados, essas mulheres devem fazer mamografias regulares, mas não precisam tomar precauções diferentes das que são atualmente recomendadas para o rastreamento do câncer de mama, explicaram os autores do estudo, ouvidos em uma reportagem do portal Science Daily.

Atualmente, o Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas recomenda mamografias a cada 1-2 anos para mulheres que enfrentam um risco médio de desenvolver câncer de mama, começando com não mais do que 50 anos de idade.

De acordo com o Colégio, os chamados sintomas vasomotores, como ondas de calor e suores noturnos, são os sintomas da menopausa mais comumente relatados, ocorrendo em até 82% das mulheres após a menopausa natural. Geralmente, esses sintomas atingem o pico cerca de um ano após o período menstrual final e não estão associados a nenhum risco extra de câncer de mama.

Em uma pequena proporção de mulheres, no entanto, os sintomas persistem por muitos anos. O estudo concentrou-se em cerca de 10.000 mulheres com sintomas menopáusicos de longa data, metade das quais tiveram sintomas persistentes durante mais de uma década. Os pesquisadores compararam essas mulheres às quase 16 mil que passaram pela menopausa sem nenhum desses sintomas.

Durante 18 anos de acompanhamento, 1.399 mulheres desenvolveram câncer de mama, e o risco foi 13% maior nas mulheres com sintomas vasomotores persistentes do que nas mulheres que não tiveram esses sintomas.

Deixe um comentário