Revisão encontra melhora na depressão leve em associação com terapia de reposição de testosterona

Revisão encontra melhora na depressão leve em associação com terapia de reposição de testosterona

21 de agosto de 2018

Uma revisão sistemática publicada em 14 de julho de 2018 no European Urology Focus encontrou uma associação significativa entre o uso de terapia de reposição de testosterona (TRT) e uma redução nos sintomas de depressão leve.

Para sua revisão, Mihai Dorin Vartolomei e seus colegas da Universidade Médica de Viena selecionaram 15 ensaios controlados por placebo, randomizados, que incluíram um total de 1.586 homens adultos com deficiência tardia de testosterona que foram tratados com TRT. A duração do tratamento variou de seis semanas a seis meses.

Terapia de reposição de testosterona foi associada com uma redução nos sintomas depressivos entre homens com depressão leve clínica. 

A terapia também foi associada à diminuição dos sintomas depressivos em homens sem depressão pré-tratamento. 

O tratamento com o hormônio não foi encontrado para ser associado com melhora entre os homens com transtorno depressivo maior; no entanto, os autores observam que, nos estudos atuais, homens com transtorno depressivo maior receberam apenas seis semanas de TRT, o que é improvável que seja suficiente para melhorar os sintomas.

“Terapia de reposição de testosterona deve, portanto, ser considerada depois de levar em conta todos os riscos, benefícios e alternativas em pacientes com distimia e depressão leve como parte de um processo de tomada de decisão em conjunto com o paciente”, concluem os autores. “A duração ideal e o tipo de TRT e o efeito sinérgico com as estratégias antidepressivas padrão precisam ser mais estudados, levando em consideração benefícios a longo prazo, riscos e eventos adversos”.

Deixe um comentário